Receba dicas grátis!

Como você está atuando nas etapas do ciclo de vendas

O ciclo de vendas é uma metodologia empregada com muito sucesso para mapear e agir sobre a jornada de compra do cliente. Por meio dele, há como identificar o nível de maturidade para compra de cada contato e promover ações que levem, enfim, à conversão.

Para obter o máximo possível dessa ferramenta, é indispensável agir de maneira otimizada e entender como você está atuando faz toda a diferença. Reconhecer erros e oportunidades que podem ser aproveitadas, por exemplo, são ações que favorecem a conquista de efeitos melhores.

Para te ajudar nessa tarefa, este artigo mostra todas as etapas que devem fazer parte desse ciclo e como você precisa atuar em cada uma.

A captação de oportunidades no ciclo de vendas

Esse ciclo começa com a captação de pessoas que, potencialmente, podem se tornar clientes. Apesar de não haver a conversão de todos, esse é o primeiro passo e deve ser planejado com cuidado.

A sua ação, nesse momento, influenciará as demais etapas da estratégia. Portanto, é preciso se focar em ter um público-alvo e agir para gerar identificação e entendimento das dores e dificuldades da persona.

Essa é a etapa de reconhecimento e descoberta do problema e você precisa atuar para facilitar o conhecimento do indivíduo que deseja que se torne cliente em breve.

A qualificação e priorização dos prospects

Seguindo pelo ciclo de vendas, o próximo processo é a qualificação das pessoas que chegaram pelo passo anterior. Ou seja, seus leads precisam ser transformados em prospects e, para isso, a qualificação é fundamental.

Dependendo de certas características e, principalmente, do poder de tomada de decisão, um lead se torna mais qualificado do que outro para ser encarado como um prospect mais valioso ou próximo da compra.

Seguir essa etapa é fundamental para direcionar esforços e aumentar o retorno das suas ações.

A persuasão e criação de oportunidades

Depois de qualificar os prospects é hora de gerar oportunidades dentro do ciclo. Para isso, é preciso investir na persuasão, em apresentar soluções para o problema e demonstrar a urgência de buscar a melhor oferta.

Erros comuns nesse momento são a falta de uma atuação aprofundada e direcionada ou, então, a queima de prospect, que ocorre quando a abordagem é feita de maneira precoce.

Em vez disso, é necessário continuar ensinando e qualificando até que ele se torne uma oportunidade. Um fluxo de nutrição, que já é especialmente vantajoso em todo esse processo, mostra-se ainda mais indispensável em tal momento.

A conversão e o fechamento de vendas

Seu ciclo de vendas só será efetivo se, ao final, o indivíduo captado fizer a compra ou contratação, conforme o esperado. Porém, dificilmente isso acontecerá sem um empurrão, ainda mais em vendas complexas.

Por isso, é indispensável agir de modo a persuadir, fazer ofertas e negociar. Perder o timing de apresentar uma boa oferta significa o desperdício de uma oportunidade que já estava praticamente pronta, entregando-a diretamente para a concorrência.

O monitoramento dos contatos faz toda a diferença, permitindo a ação no momento adequado nessa fase. Como resultado, o negócio ganha a venda, o cliente resolve seu problema e o ciclo recomeça.

Ao entender como agir em cada fase do ciclo de vendas, é possível aproveitar essa estratégia ao máximo. Como resultado, haverá um número maior de conversões e uma rentabilidade diferenciada.

Conseguiu identificar alguma falha na sua atuação? Conte nos comentários!

 

Adicionar comentário

Show Buttons
Share On Facebook
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Hide Buttons