Receba dicas grátis!

5 perguntas (e respostas) para te ajudar a entender o Inbound Marketing de vez

 

Os conceitos e a execução do Inbound Marketing não são exatamente recentes. Porém, foi nas últimas décadas em que ele começou a ganhar mais importância, sendo encarado como uma saída viável para gerar mais negócios e melhorar os resultados das empresas.

Como ele ainda é relativamente recente na realidade em larga escala, é comum que haja muitas dúvidas e mitos sobre tema. Para aproveitá-lo, é fundamental entendê-lo e é por isso que trazemos 5 perguntas e respostas para que você o compreenda de vez. Confira!

Afinal, como o Inbound Marketing é feito?

O Inbound Marketing também é conhecido como marketing de atração e, como o nome sugere, tem a ver com a abordagem em relação ao cliente. Tradicionalmente, o Outbound Marketing tem uma atuação interruptiva, ou seja, chega até ao público não necessariamente quando ele está interessado.

Um exemplo é o anúncio da TV. Ele interrompe a programação tradicional para mostrar algo que pode ou não ter a ver com os interesses de quem assiste. Porém, o fato é que a pessoa que está vendo a televisão quer assistir a um programa, em vez de ao anúncio que interrompe essa atividade.

O Inbound, por sua vez, acontece quando o cliente alcança a empresa. É o caso de uma pessoa que pesquisa um produto e termina no site de uma marca. Ela está vendo as ofertas e entrando em contato com a marca por vontade própria, tendo sido atraída pela marca.

Por que ele promete ser tão efetivo?

O fato é que essa abordagem focada na atração gera efeitos bastante desejáveis pelas marcas de vários tamanhos. Ele ajuda, por exemplo, a construir autoridade, a aumentar a percepção de marca e a ampliar o alcance.

Também contribui para a redução dos custos e aumento da efetividade de ações. Os leads gerados pelo Inbound, por exemplo, custam 60% menos do que os do Outbound.

Com isso, ele é mais eficiente, ajuda na conversão e, acima de tudo, oferece economia de dinheiro e de outros recursos.

Quais são as estratégias que ele pode usar?

O Inbound Marketing é muito versátil e pode utilizar uma série de recursos diferentes. O mais conhecido é o marketing de conteúdo, focado na oferta de elementos relevantes para o público, com o objetivo de educar, esclarecer e oferecer maior segurança.

No ambiente digital, ainda é possível incluir a presença nas redes sociais, a realização de webinars, o uso de e-mail marketing e assim por diante.

Já no mundo offline, a realização de eventos para o segmento de mercado é uma possibilidade, assim como a criação de experiências para possíveis clientes, tais quais as degustações e amostras grátis.

Qualquer empresa pode usar o Inbound?

Basicamente, todo empreendimento, independentemente do tamanho, pode empregar essa abordagem.

Uma PME, mesmo sem ter muito dinheiro, pode investir nas abordagens mais em conta dessa metodologia, gerando bons resultados sem comprometimento de recursos. Já as grandes empresas podem potencializar sua atuação de marketing de outros tipos com essa estratégia.

Além disso, estabelecimentos de vários segmentos e em locais variados se beneficiam intensamente dessa possibilidade.

Ele é a única solução para a empresa?

Porém, é importante considerar que esse não é o único caminho. Não é porque o marketing de atração é uma ótima solução que ele resolverá todos os problemas do negócio.

O balanceamento com o Outbound ainda faz mais sentido, garantindo o alcance máximo e o aproveitamento adequado das possibilidades.

Entender isso é indispensável para alinhar e assentar as expectativas, permitindo que o uso dessa abordagem seja considerado da perspectiva correta.

Conhecendo essas questões sobre o Inbound Marketing e as respectivas respostas, ficará muito mais fácil compreender esse tema tão pertinente.

Acha que ficou faltando alguma pergunta? Comente e participe!

Adicionar comentário

Show Buttons
Share On Facebook
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Hide Buttons